ORIENTAÇÕES PARA NOVOS EMPREENDEDORES

Um dos erros mais comum nos mundo dos negócios é focar em uma ótima ideia e esquecer de realizar um planejamento estratégico e financeiro sólido. Afinal, não basta uma ideia: existem muitos fatores envolvidos no empreendimento. É preciso desenvolver habilidades relacionadas a esse universo e principalmente estudar o campo de atuação para se planejar.

Segundo o Sebrae, a cada 100 empresas abertas no Brasil, apenas 75 sobrevivem ao primeiro ano. Mas onde está o erro? Na maioria das vezes, é possível evitar o fracasso com medidas simples. No entanto, os empreendedores iniciantes precisam ter cuidado redobrado para não perder seus investimentos.

Segundo Camila T. Eskenazi, sócia da Gráfica Eskenazi (www.LojaGraficaEskenazi.com.br/), que atua no mercado há mais de 60 anos e passou por diversas mudanças para manter-se atualizada e relevante, sobreviver ao primeiro ano e garantir o crescimento empresarial pode depender dos seguintes fatores:

1. Plano de negócios

Para ter sucesso, o primeiro passo é se planejar. Existem muitas ferramentas online, incluindo o próprio site do Sebrae, onde é possível encontrar informações detalhadas sobre diversos setores de atuação. “O modelo de negócio é o que vai definir se sua empresa cresce ou falha. É importantíssimo analisar as necessidades atuais do público e adequar sua empresa para atendê-las. E tudo isso precisa ser planejado de forma que você consiga ter lucro mesmo oferecendo um preço competitivo”, comenta Eskenazi.

2. Conheça o público

De nada adianta criar um plano de negócios sólido se as modalidades de serviços prestados não atendem às necessidades do público-alvo da empresa. Para que um novo negócio decole, ele deve apresentar soluções eficientes e criativas para problemas reais.

Para isso, é essencial conhecer o consumidor e identificar desafios e problemas ainda não resolvidos no seu dia a dia. “A gráfica precisou adaptar o modelo de negócios e entrar no mundo online nos últimos anos”, exemplifica Marcelo Eskenazi, sócio da Gráfica Online Eskenazi. “Percebemos que nosso consumidor não dispunha mais de tempo para se locomover até a gráfica e precisava de soluções mais rápidas, práticas e personalizáveis. A adaptação no modelo de negócios foi feita de acordo”, completa.

3. Investimentos em marketing

É impossível manter a saúde financeira de uma empresa sem a captação e retenção de novos clientes. Para isso, não existe nada mais eficiente do que as estratégias de marketing.

O recomendado por especialistas é manter um equilíbrio entre os meios digitais e os tradicionais para a divulgação. Dessa forma, é possível alcançar um público amplo e estabelecer um relacionamento mais profundo entre a empresa e o consumidor. Enquanto as estratégias digitais garantem uma imagem de modernidade e comunicação dinâmica, os itens impressos, como flyers folders , trazem um toque mais profissional, sério e de autoridade à empresa.

4. Adquirir habilidades de liderança

Para empreendedores, é imprescindível aprender a liderar bem. Mesmo que o negócio esteja começando e não disponha ainda de uma equipe completa.

As habilidades de liderança garantem muito mais do que capacidade de orientar outros profissionais. Desenvolve a assertividade, melhora a disciplina e afia o planejamento e tomada de decisões estratégicas. Existem diversos cursos, inclusive online e gratuitos, voltados para o desenvolvimento da liderança.

5. Separar as despesas

Um erro infelizmente muito comum entre os novos empreendedores é não separar as despesas pessoais das da empresa. Isso pode causar uma série de problemas que impactam de forma direta na capacidade de sobrevivência do negócio. E isso não acontece apenas quando o empresário tira dinheiro em excesso do caixa da empresa. Mesmo que o caixa fique equilibrado no final do mês, a não separação das duas contas vai dificultar a organização e planejamento.

Para crescer, é necessário monitorar. O empreendedor precisa saber como o caixa está se comportando, o que a empresa gasta e o que recebe. Apenas assim será possível identificar custos que podem ser cortados ou implementar outras otimizações na gestão.

Redação

Portal Brasil Empresarial: Notícias sobre a economia, o Brasil, empresas e empreendedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *