Morar em Portugal: o que é necessário saber quando ainda não se tem cidadania portuguesa?

Definitivamente morar em Portugal de forma ilegal é um péssima ideia. O número de pedidos de ajuda para voltar ao Brasil cresceu 52% em 2018.
No último ano, o número de brasileiros morando em Portugal aumentou mais de 40%, segundo dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras ( SEF ), não contando os com cidadania portuguesa ou de forma ilegal no país.
Se ao final de 2018 o número de brasileiros em terras portuguesas somava pouco mais de 105 mil, ao final do ano passado essa cifra passou para mais de 150 mil.
Com isso, o SEF divulgou que 25% dos imigrantes, ou 1 a cada 4, em Portugal são brasileiros, sendo essa apenas uma perspectiva.
Há muitas outras centenas a milhares de brasileiros vivendo no país de forma ilegal, tendo ido a terras lusitanas com a esperança de uma vida melhor na Europa.
Mas será que vale a pena tentar a vida em Portugal sem cidadania portuguesa e sem ir ao país dentro da lei?
Quem deseja saber mais sobre o que é preciso saber para morar em Portugal sem cidadania portuguesa não pode deixar de acompanhar esse texto completo até o final.
Brasileiros vivendo em Portugal: aumento nos números, ano após ano
Os dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras mostram que, pelo terceiro ano consecutivo, o número de brasileiros indo do Brasil para Portugal, tentar a vida em terras lusitanas, só aumenta.
É bom esclarecer que essas informações, que mostram que o aumento de brasileiros em Portugal foi de mais de 40% em 2019, levam em consideração apenas aqueles que estão no país de forma legal.
Além disso, não entram nessa conta os brasileiros que possuem dupla cidadania não só portuguesa, mas de qualquer outro país da União Europeia, como a italiana ou a espanhola.
No ano passado, foram quase 50 mil novos títulos de residências para cidadãos brasileiros que desejaram migrar para
Portugal em busca de uma vida melhor, atraídos pela cultura e maior qualidade.
Entretanto, não são todos os brasileiros que moram em Portugal que encontram melhores condições de vida do que a que tinham no Brasil, visto que há muitos morando irregularmente no país.
Brasileiros irregulares em Portugal: do sonho ao pesadelo
Muitos brasileiros sonham em sair do Brasil em direção a Portugal, movimento de migração esse que aumentou bastante desde 2017, pensando em ter uma vida melhor.
Entretanto, infelizmente, há centenas a milhares vivendo no país lusitano de forma irregular ou ilegal, o que faz com que o sonho vire pesadelo.
Muitos deles, inclusive aqueles que possuem direito à cidadania portuguesa por descendência direta, sofrem com a morosidade dos processos que visam regularizar os imigrantes, segundo a ONG Casa do Brasil.
Por conta disso, é normal brasileiros entrarem em Portugal como turistas e, visando morar no país para terem novas oportunidades, passarem a viver de forma ilegal, trabalhando em empregos informais.
Essa decisão, entretanto, acaba fazendo com que a maior parte dos brasileiros irregulares em terras portuguesas acabe por se submeter a trabalhos com baixíssimos salários e com altas cargas horárias diárias/semanais.
Segundo matéria do jornal Folha, esses brasileiros acabam recorrendo a um processo que se torna ainda mais longo e extremamente burocrático, incluindo o pagamento de multas pela ilegalidade no país.
Essas são algumas demonstrações baseadas, inclusive, em relatos de brasileiros que moram ilegalmente em Portugal e que tentam, sem sucesso, regularizar-se no país, mostrando os riscos e desafios dessa escolha.
Isso mostra o quão importante é que os brasileiros que pensam em morar em Portugal façam um planejamento sério e bem organizado para não passar por sufocos e má qualidade de vida no país português.
Morar em Portugal: a necessidade de um planejamento sério e bem organizado
Milhares de brasileiros vivem em Portugal, fora dos radares de organizações como o SEF, de modo ilegal e acabam tendo que enfrentar péssimas condições de vida, como empregos informais com baixos salários.
Por conta disso, é essencial que todo aquele que deseje morar no país lusitano faça um planejamento sério e bem organizado antes de se mudar, inclusive solicitando a cidadania portuguesa quando tiver direito.
Um fator a ser levado em consideração antes da mudança, com toda certeza, é o lado financeiro, apesar de Portugal ser
um país com custo de vida não muito alto.
É preciso também que os brasileiros já saiam do país com o visto de moradia regularizado, seja ele temporário ou permanente.
Estar com o visto e todos os documentos necessários em mãos é crucial para que não se venha a ter problemas com a justiça portuguesa, correndo-se o risco de deportação e do pagamento de multas.
Uma excelente opção para os brasileiros que desejam morar em Portugal e que possuem descendência de portugueses é fazer a requisição da cidadania portuguesa, o que irá facilitar bastante o processo de migração.
Cidadania portuguesa: milhões de brasileiros têm direito a nacionalidade portuguesa
Ao fazer a requisição da cidadania portuguesa, o brasileiro que vai morar em Portugal passa a contar com os direitos de qualquer outro cidadão português possui.
Isso facilita bastante a migração para terras lusitanas, inclusive para adquirir um emprego formal, permitindo melhores condições de vida em geral.
Há milhões de brasileiros que possuem direito à cidadania portuguesa, mas que sequer sabem disso, levando-se em conta que muitos não entendem sobre como funciona o direito à cidadania por descendência.
Além dos filhos de portugueses, netos e bisnetos também têm direito à cidadania.
Para garantir que não haverá problemas, mesmo tendo direito à dupla cidadania portuguesa , o mais indicado é que se dê entrada no processo com planejamento e antecedência ainda no Brasil.
Com isso, será possível sair do país já com a cidadania em mãos, contando com os direitos a que todos os cidadãos portugueses possuem, sem correr o risco de problemas futuros.
Brasileiros que desejam pedir a cidadania portuguesa podem contar com o auxílio de uma assessoria especializada, como é o caso da MDC Assessoria.
Por meio da ajuda da empresa, o requerente irá contar com acompanhamento do processo, desde a montagem do processo até as atualizações referentes à aprovação do pedido de cidadania.

Divulgação

 

Redação

Portal Brasil Empresarial: Notícias sobre a economia, o Brasil, empresas e empreendedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *