Ministros apresentam a investidores britânicos oportunidades no Brasil

Além de Londres, roadshow inclui Milão e Moscou
Oministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, apresentou em Londres oportunidades de investimento no Brasil por meio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, também está integrando o roadshow – que ainda vai a Milão/Itália e Moscou/Rússia – apresentando projetos de sua pasta a investidores.
Aos investidores britânicos, Onyx Lorenzoni disse que o Brasil possui grau de segurança e retorno para o investidor, além de estar fiscalmente equilibrado por conta da Nova Previdência e da desburocratização do funcionamento da administração pública.
O estado brasileiro pode oferecer hoje o que não podia oferecer no passado, que é previsibilidade para o investidor, garantia que o cálculo econômico e o contrato assinado será cumprido, e alta rentabilidade”, disse o ministro Onyx.
Lorenzoni descreveu que a carteira de investimentos do PPI é diversificada com aeroportos, portos, rodovias, ferrovias, setor de óleo e gás natural, e concessão de parques nacionais. “O Brasil tem hoje a mais ampla carteira de investimentos no mundo, tanto do ponto de vista das oportunidades quanto do ponto de vista do volume de investimentos a serem feitos”, afirmou.
O ministro da Casa Civil ainda explicou que o Brasil alterou sua estratégia de crescimento econômico, antes baseada no consumo, o que traz mais condições para investimentos nacionais e internacionais. “Isso é muito importante num país, que apesar de ter vivido um ano muito difícil, que foi o ano da estruturação, o Brasil vai crescer, mesmo nas dificuldades”, destacou.
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, lembrou que esse ano foram realizados 35 leilões no PPI e, nesse universo, 27 especificamente no setor de infraestrutura. “Por um lado, a gente mostra que nós temos uma carteira com ativos excelentes, bons ativos de infraestrutura, os melhores ativos de infraestrutura. Por outro lado, a gente mostra como que nós estamos endereçando aqueles principais riscos identificados pelos investidores”, explicou.
O ministro também disse que o Brasil se tornou mais atraente para o investidor internacional após reformas e por ter um programa de concessões estruturado, que se alinha com uma demanda global por investimentos em infraestrutura.
Num cenário de mundo encolhendo, num cenário de taxa de juros baixa, o que nós estamos oferecendo é muito interessante para aquele investidor que está pensando a longo prazo. Então, nós temos um ambiente de estabilidade política, instituições que funcionam, estabilidade regulatória, um ambiente de respeito a contratos, e projetos que estão cada vez mais bem estruturados”, disse.
PPI
Depois da 11ª reunião do Programa de Parcerias de Investimentos, realizada em 19 de novembro, a carteira do PPI inclui 127 projetos e 9 políticas, com investimentos estimados de mais de R$ 256.2 bilhões de reais.
Existem dois leilões ainda previstos para 2019, ambos em dezembro: uma parceria público-privada para a exploração da Gestão da Rede de Comunicações Integrada da COMAER (Comando da Aeronáutica) e um leilão de concessão na área de transmissão de energia, formado por 12 lotes. 

Secom

 

Redação

Portal Brasil Empresarial: Notícias sobre a economia, o Brasil, empresas e empreendedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *