A importância do autodesenvolvimento para a sua carreira

Investir em programas de autodesenvolvimento pode trazer vantagens competitivas na forma como o mercado te enxerga. Saiba por quê.

 

No cenário empresarial de hoje, altamente competitivo e dinâmico, o autodesenvolvimento se tornou uma das competências mais relevantes. É dele que depende o sucesso dos profissionais – e, consequentemente, das empresas que os contratam. Mas, afinal, você sabe que competência é essa?

“Basicamente, o autodesenvolvimento é olhar para si mesmo e, com base nessa análise, buscar novas habilidades, desenvolver comportamentos e competências, bem como melhorar a maneira como você se relaciona com as outras pessoas no seu ambiente profissional”, afirma Jorge Matos, presidente da ETALENT, empresa de tecnologia especializada na Gestão do Comportamento.

A seguir vamos conhecer algumas das vantagens que investir em uma jornada de autodesenvolvimento pode trazer para a sua carreira.

Maior autoconhecimento

Sem dúvida, o autoconhecimento é o caminho certo para se obter sucesso profissional.

“A partir do momento em que sabemos exatamente o que queremos, é muito mais fácil procurar especializações e aperfeiçoar conhecimentos, habilidades e comportamentos que possam nos levar aos nossos objetivos”, explica Jorge Matos.

Por outro lado, não fique preocupado se você ainda não sabe exatamente o que quer. Isso é um processo e não ocorre de uma hora para outra, assim como nossos sonhos de realização na carreira.

Uma ótima dica nesse sentido é analisar como você lida com as situações difíceis que encontra pelo caminho; a sua maneira de conviver com as pessoas, especialmente em momentos de conflito. O universo profissional é rigoroso e competitivo, portanto, é exigido cada vez mais foco, autocontrole e empatia das pessoas.

É muito fácil se perder em situações extremas e entre concorrentes. Então, é essencial que haja um constante aprendizado não só profissional, mas também pessoal.

Experiências fora da zona de conforto

O autodesenvolvimento exige que a pessoa procure constantemente interrogar-se, analisar-se e, além disso, melhorar a cada dia. É preciso ter um compromisso em conhecer novas possibilidades, assimilar novos valores e conceitos.

“Nesse sentido, pessoas que investem nisso anseiam estudar cada vez mais, desenvolvendo uma curiosidade natural, uma vontade de conhecer melhor o mundo que as tira da sua zona de conforto. Para isso, contudo, é necessário ter automotivação, iniciativa, disciplina e persistência”, explica Jorge Matos.

Mais produtividade

O autodesenvolvimento traz benefícios tanto em relação ao lado pessoal quanto o profissional. E as empresas só tendem a ganhar com isso.

“Afinal, quando se sente satisfeito com o papel que exerce o funcionário produz mais e melhor, gerando um crescimento significativo do negócio e mais destaque no mercado”, destaca Jorge Matos.

Além disso, o aperfeiçoamento das relações interpessoais otimiza o trabalho em equipe, sendo uma excelente forma para desenvolver líderes. As pessoas conseguem ter resultados mais significativos por meio desse processo, mantendo-se motivados a procurar soluções melhores para os desafios diários.

Então, em suma, sempre se questione sobre onde você pode melhorar – emocional, psicológica ou profissionalmente – e busque desafios para se tornar o melhor profissional que você pode ser.

 

Divulgação

Redação

Portal Brasil Empresarial: Notícias sobre a economia, o Brasil, empresas e empreendedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *