43% dos brasileiros moram em municípios sem respiradores ou UTI, aponta estudo

O registro de respiradores/ventiladores no Brasil em fevereiro de 2020 era de 65.411 equipamentos — incluindo tanto os do SUS quanto os da rede privada —, o que resulta em uma relação de 31 equipamentos a cada 100 mil habitantes no Brasil
O estudo da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (FGV DAPP) sobre a desigualdade na presença de respiradores/ventiladores no território brasileiro identificou que 43,3% da população brasileira mora em municípios que apresentam alguma característica de vulnerabilidade de equipamentos em relação à Covid-19. Os dados foram levantados a partir do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES).
O registro de respiradores/ventiladores no Brasil em fevereiro de 2020 era de 65.411 equipamentos — incluindo tanto os do SUS quanto os da rede privada —, o que resulta em uma relação de 31 equipamentos a cada 100 mil habitantes no Brasil. Mesmo levando-se em consideração que muitos municípios são pequenos e dependem da estrutura de municípios próximos, 1 em cada 4 pessoas mora em regiões imediatas com alguma dessas vulnerabilidades.
Além disso, o levantamento concluiu que as áreas mais vulneráveis em termos de leitos de UTI e respiradores/ventiladores também possuem, na média, uma menor proporção de médicos e fisioterapeutas a cada 100 mil habitantes. Isso ocorre em todos os estados das regiões Norte e Nordeste.
O estudo completo pode ser acessado aqui.

FGV

 

Redação

Portal Brasil Empresarial: Notícias sobre a economia, o Brasil, empresas e empreendedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *